DEPARTAMENTO DE BIOTECNOLOGIA E QUALIDADE ALIMENTAR


Licenciatura em Engenharia de Técnica de Processamento de Pescado




Objectivo do curso

Formar profissionais de nível superior com preparação teórica e prática no domínio da indústria de transformação e conservação do pescado; Dotar de ferramentas essências para prestação de serviços em navios pesqueiros industriais, empresas de processamento de pescado em terra e em postos de reparação e de produção de equipamentos para a indústria alimentícia; Fornecer conhecimento sobre tecnologias alimentares para o acompanhamento das etapas produtivas com vista na obtenção da eficiência no trabalho e segurança alimentar. Preparar engenheiro com competências para manutenção de máquinas e aparelhos na indústria de manuseio de pescado e de outros produtos alimentícios; Contribuir para o desenvolvimento de tecnologias de embalagem, rotulagem, armazenamento e distribuição de alimentos.


Carga Horaria

Os estudos compreendem 4144 horas de formação



Perfil de saida

Com base no Programa das Unidades Curriculares, foram definidas os seguintes perfis de saída: a) Tecnologias de Processamento de Pescado; b) Produção e manutenção de máquinas de processamento de alimentos; c) Garantia de Qualidade de Produção e dos Produtos de Pesca Ao final de sua formação, o profissional é capaz de: Actuar em actividades de armadores e em navios indústrias no domínio da transformação e conservação do pescado; Seleccionar técnicas de processamento aplicáveis ao pescado de acordo ao tipo e qualidade da matéria-prima e os diferentes tipos de embalagens de acordo o tipo de alimento a produzir. Desenvolver actividade profissional de acordo com normas técnicas de segurança, qualidade, produtividade, higiene e preservação ambiental; Assessorar empresas do sector alimentício e prestar serviços nas área de processamento de pescado e de alimentos no geral. Utilizar conhecimentos de diferentes técnicas de Processamento de Pescado para uma produção de boa qualidade segundo as normas regulamentares; Aplicar as técnicas de manutenção das máquinas nas indústrias pesqueiras e alimentar e conhecimentos sobre a refrigeração e climatização na cadeia produtiva; Actuar em projectos de desenho e construção de máquinas e equipamentos, bem como embalagens de alimentos para indústria.



Regime

Laboral



Língua(s) de Aprendizagem

Portugês



Coordenador do Curso

Paulino Connor Tchicomo

Gerir o processo de produção em empresas de processamento de pescado Assessorar empresas do sector alimentício e prestar serviços nas áreas de processamento de pescado; Desenvolver técnicas laboratoriais aplicáveis a empresas e laboratórios de biotecnologia alimentar para o controlo de qualidade dos produtos; Aplicar as técnicas de manutenção das máquinas nas indústrias pesqueiras e alimentar; Analisar a qualidade organoléptica e sensorial da matéria-prima (pescado) para o processamento; Compreender as práticas de higiene e segurança no Trabalho. Manusear Máquinas de conservas e aparelhos de empacotamento de alimentos. Gerenciar, implantar e executar programas e ferramentas de qualidade na indústria alimentícia; Gerenciar projectos relacionados aos peixes e frutos do mar nos aspectos tecnológicos, económicos, ambientais e de rastreabilidade; Aplicar conhecimento científico, tecnológico e instrumental sobre o pescado na prospecção e abertura de mercados, na assistência técnica, no desenvolvimento de novos;

Após a formação os profissionais podem actuar em diversos sectores, conforme apresentado a seguir: Empresas pesqueiras; Indústrias de processamento de produtos agroalimentares e de pescado; Navios pesqueiros industrias; Entrepostos frigoríficos; Indústria de insumos para processos e produtos (matérias-primas, equipamentos, embalagens e aditivos); Instituições de inspeção sanitária; Laboratórios de controlo de Qualidade alimentar; Empresas de consultoria para elaboração de projetos, programas de trabalho e de processos industriais em conjunto com demais profissionais de áreas afins; Instituições de ensino, pesquisas científicas e tecnológicas

As condições de acesso estão sujeitas mediante as regras definidas pela universidade durante a fase de candidaturas para ingresso.